Um Registro da Nossa Essência


O dia estava lindo, tínhamos acabado de acordar e fomos conferir o tamanho do mamão que cresce no jardim de casa. A expectativa em torno desse mamão já dura um tempo e eu ja pedi aos passarinhos que reservem esse para mim. Vamos ver se eles irão acolher o meu pedido

Conferida feita, o mamão cresceu um tiquinho de nada. Lorenzo aproveitou a minha distração e arrancou uma folhinha da planta. Agora é tarde… ele não resiste à textura. Em meio à explicação de que não se pode arrancar as folhinhas da planta, somos surpeendidos pelo pedido para fazer pose para uma foto. De cara lavada abri um sorriso meio sem jeito e, Click! Foto tirada pelo maridão, viciado em fotografia.

Nossa, toda mãe tem uma foto dessa! Disse ele sorrindo e feliz da vida pelo registro simples e com tamanho significado. Fui ver a foto e lembrei da minha mãe, da minha avó, das minhas tias, irmã, amiga, prima…. e todas as mães que por mim já fizeram história. Todas, em sua essência, são iguais. São mães, amam incondicionalmente. Temos um registro… lá no fundo, no interior da nossa essência, onde o racional não alcança… um registo que identificamos umas nas outras. E é nesse ponto, nesse pequeno ponto, que nos sentimos compreendidas verdadeiramente aos olharmos umas para as outras.

2014-12-15 19.45.58

Fotografia: J.Zamith

rodapepost2

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s