Carta para uma puérpera I


cartas para uma puérpera

Aqui estamos nós novamente, só eu e você, juntos no embalo da rede. Meu local preferido… ouvindo as batidas do nosso coração, esse som que me embalou por tanto tempo dentro da minha primeira casa. Agora ele é o sinal de que você está perto de mim. Gosto de ouvi-lo, pois sei que tá tudo bem com você.

Minha mãe, minha amiga… Sou seu principal confidente, para mim não pode mentir. Sinto seus sentimentos em cada célula do meu corpo. Você ainda vibra em mim, como a água que me envolvia durante o tempo que passei no seu templo. Sei que anda cansada e muito sozinha. Do que você sente tanta saudade? Essa noite quis tanto te acolher, mas você preferiu ficar só.

Saiba que essa saudade que sentes é normal, acompanhei a sua transformação inicial e senti o que você foi deixando para trás. Primeiro foi o seu mestrado, depois a mudança de planos da sua viagem tão sonhada em comemoração ao aniversário de casamento; logo após você pensou que estaria ainda mais longe a possibilidade de passar 4 meses na Inglaterra e aprender uma nova língua. Sem falar do novo cargo no trabalho que iria assumir… Por fim, e não menos saudosa, a sua liberdade plena… A liberdade de ir e vir sem preocupação com ninguém, a não ser com si mesma. Eu estava lá, compartilhando cada despedida e cada saudade que você sentia da sua antiga vida.

É por isso que não te deixo só, pois sei o quanto deve ser pesado mudar de forma tão rápida a vida. Sei que fizesse isso por mim, porque no dia em que eu avisei que chegaria, você sorriu e aceitou passar por todas essas transformações. A principal delas foi doar por 9 meses o seu templo sagrado para meu corpo crescer e preparar-se para vir a esse mundo. Serei eternamente grato a você, minha mãe querida, por tantas doações e desprendimentos.

Não deixarei a melancolia aproximar-se de você, pois a todo tempo estarei em teus braços, desviando os seus pensamentos e te dando o apoio que precisa. Minha gratidão a você irá percorrer as madrugadas e os dias, onde juntos vamos nos fortalecer e passar por todo esse processo em conjunto. Sozinha jamais ficará, minha amiga, estou aqui, sentindo e vivendo o nosso nascimento nesse leve embalo da rede!

untitleduntitled1rodapepost2

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s